JNmundo

JN. Rede de Informação.
  1. Mais de 100 pessoas morreram e mais de quatro mil ficaram feridas nas duas violentas explosões que sacudiram, na terça-feira, o porto de Beirute, capital do Líbano.
  2. O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse, esta terça-feira, que as violentas explosões em Beirute "pareceram um ataque terrível" e que especialistas militares lhe disseram que teriam sido resultado de uma "bomba".
  3. Cerca de 2750 toneladas de nitrato de amónio estavam armazenadas no depósito do porto de Beirute que hoje explodiu, fazendo pelo menos 70 mortos e mais de 3700 feridos, revelou o primeiro-ministro libanês, Hassan Diab.
  4. Explosões no porto de Beirute deixam rasto de destruição e morte. Uma das pistas aponta para produtos explosivos armazenados há anos.
  5. O Governo português não tem indicações de que haja cidadãos nacionais entre as vítimas mortais das explosões que esta terça-feira sacudiram Beirute, capital do Líbano, disse à Lusa a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes.
  6. O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, falou esta terça-feira de "catástrofe", referindo-se a duas fortes explosões que abalaram Beirute, garantindo que os responsáveis "vão pagar pelo que fizeram".
  7. Prédios destruídos, vidros arrancados, ferro retorcido e pessoas ensanguentadas à procura de ajuda na rua. Duas explosões destruíram Beirute, deixando a capital libanesa imersa em caos e destruição, que se juntou à grave crise económica em que o país já se encontrava mergulhado.
  8. Há hospitais a recusarem receber mais vítimas das explosões por já estarem completamente lotados ou danificados. Só o hospital Hotel Dieu recebeu 500 pessoas.
  9. Um vídeo publicado nas redes sociais mostra o momento exato em que se dá uma primeira explosão seguida de uma outra que provocou uma gigante nuvem de fumo, esta terça-feira, na capital do Líbano, Beirute.
  10. O rei emérito espanhol Juan Carlos, atingido por um escândalo de corrupção, anunciou, segunda-feira, que se iria exilar e desde então o seu paradeiro tem sido alvo de grande especulação. Na última noite, foi noticiado que estaria em Cascais e esta manhã a imprensa espanhola garantia que tinha ido para a República Dominicana, via aeroporto do Porto. No entanto, o monarca não entrou até agora naquele país das Caraíbas, afirmou um responsável pelos serviços de imigração dominicanos à agência France Presse.

Copyright © 2017 Sociedade Digital  | Privacidade | Termos & Condições |   CrowdFunding Networks | Dev. by Markup®

 Android app on Google Play 
Pagamentos por Paypal
Certificado de integridade da página
Certificado de desempenho da página