JNmundo

JN. Rede de Informação.
  1. O ex-primeiro-ministro socialista de França Manuel Valls e o prémio Nobel da Literatura Mario Vargas Llosa apoiaram sábado a candidata do Cidadãos à presidência do Governo catalão, contra o nacionalismo "inimigo" do projeto da União Europeia.
  2. Um menino de nove anos teve que ser resgatado pelos bombeiros, na sexta-feira, em Berlim, na Alemanha, depois de se ter escondido num cofre, durante um jogo de escondidas.
  3. Mais de metade dos norte-americanos considera que o país está numa situação pior desde que Donald Trump se tornou presidente, indica uma sondagem da Associated Press -- NORC Center for Public Affairs Research, divulgada hoje pela agência noticiosa norte-americana.
  4. Uma mulher de 26 anos desapareceu sem deixar rasto, nos EUA, depois de ter divulgado um vídeo em direto no Facebook e feito uma chamada, a partir de uma cidade a mais de 1100 quilómetros de casa.
  5. As inundações provocadas por uma tempestade tropical causaram pelo menos três mortos e obrigaram cerca de 80 mil pessoas a abandonar as suas casas, no leste das Filipinas.
  6. As mulheres sauditas também vão poder conduzir motas e camiões a partir de junho de 2018, anunciou a direção-geral de circulação saudita, quase três meses depois de uma ordem real ter levantado a proibição de condução das mulheres.
  7. A passagem entre o Egito e a Faixa de Gaza, que está habitualmente fechada, abriu, sábado, parcialmente por um período de quatro dias, anunciou o Ministério do Interior do movimento radical Hamas, no poder no enclave palestiniano.
  8. O Presidente da Áustria deu luz verde à formação do novo Governo, este sábado, entre o Partido Popular Austríaco (ÖVP) e os ultranacionalistas do Partido Liberal (FPÖ) e anunciou que a posse será no princípio da próxima semana.
  9. O fundador da gigante farmacêutica canadiana Apotex foi encontrado morto em casa juntamente com a mulher, em Toronto, no Canadá.
  10. O indivíduo que na sexta-feira ameaçou os agentes da polícia militar holandesa no aeroporto de Amesterdão-Schiphol é "um homem confuso", afirmou este sábado um porta-voz da polícia, precisando que não se tratou de um ataque terrorista.