Política

Artigos
  1. O Presidente da República, João Lourenço, promoveu o ex-chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, ao posto de militar de general de Exército, licenciando-o à reforma, de acordo com a decisão publicada em Diário da República
  2. As 110 mil habitações da centralidade do Kilomosso, arredores da cidade do Uíge, começam a ser vendidas no próximo mês de Julho, anunciou ontem a ministra do Ordenamento do Território e Habitação
  3. “Pensar Direito” e “Autarquias locais no Direito Angolano”, são as duas obras de autoria do jurista e docente universitário Lazarino Poulson que serão autografadas na manhã do próximo dia 28, sábado, na Baía de Luanda, segundo informação cedida pelo autor na manhã de quinta-feira
  4. Deputados afectos ao grupo parlamentar da UNITA desdobraram-se ontem em contactos com os cidadãos de Luanda, para constatar os seus principais problemas
  5. Luanda acolhe na segunda e terça-feira uma Cimeira Extraordinária da Dupla Troika da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) sobre o Lesotho e a República Democrática do Congo (RDC), informou, em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores
  6. Angola e Togo vão analisar, com maior profundidade, as relações bilaterais e perspectivar novas áreas de cooperação, durante uma reunião de alto nível a decorrer ainda este ano num dos dois países
  7. O embaixador a Federação da Rússia, Vladimir Tararov, defendeu ontem, em Luanda, a inserção de Angola na lista de Países Observadores dos BRICS, grupo das economias emergentes
  8. Os participantes na conferência sobre a trajectória política de Lúcio Lara apelaram para a divulgação, sobretudo nas escolas, da vida e obra dos nacionalistas angolanos, dos que ainda estão vivos e dos que já faleceram, como forma de honrar a sua memória
  9. O Governo Provincial de Malanje negou ontem o pedido de uma manifestação convocada para domingo por um grupo de jovens que se autodenominam de Movimento Revolucionário da província
  10. A produção de uma informação completa e fidedigna implica valorizar todos os factos socialmente relevantes, sejam eles negativos ou positivos, defendeu ontem o ministro da Comunicação Social, João Melo