Economia

Artigos
  1. As operações do sector mineiro do Cuanza-Norte são dominadas pela exploração de inertes, de que foram extraídos 78
  2. O Standard Bank Angola (SBA) e o accionista Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) projectam financiar operações da construção da barragem de Caculo Cabaça, na bacia do Médio Kwanza, e no desenvolvimento do sector da energia e águas
  3. Uma comissão do Conselho Nacional de Concertação Social está, desde Junho, a recolher contribuições para apresentar ao Executivo uma proposta de salário mínimo nacional, revelou, em Luanda, o ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS)
  4. O secretário de Estado para as Florestas, André Moda, reafirmou quarta-feira, na Ganda, Benguela, uma política institucional que relaciona a concessão de licenças de exploração à adopção, pelas empresas, de espaços para o repovoamento florestal
  5. A IV Seedstars, competição de “startups” para África, anunciou ontem ter eleito a empresa angolana Kubinga como a melhor de dez propostas nacionais apresentadas no concurso realizado em Luanda
  6. O presidente da Associação Industrial de Angola (AIA) propôs terça-feira ao Governo a criação de uma “alta autoridade tributária” para lidar com taxação “justa” das grandes fortunas
  7. Entre 2002 a 2015, Angola investiu o equivalente a cerca de 99,5 mil milhões de dólares em infra-estruturas, o que fez dos investimentos públicos o segundo maior factor de crescimento económico, logo a seguir às exportações de petróleo
  8. O índice de irregularidades na formação dos processos é elevado e constitui a maior preocupação do Tribunal de Contas no domínio da fiscalização e controlo da contratação pública, declarou ontem, em Luanda, uma fonte oficial
  9. O Governo do Cuando Cubango está com dificuldades para aceder a cerca de 6,6 mil milhões de kwanzas de um fundo institucional atribuído à província, por indisponibilidade de verbas no Ministério das Finanças, revelou o vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas
  10. As receitas tributárias dos grandes contribuintes do sector não-petrolífero atingiram 504 mil milhões de kwanzas de Janeiro a Setembro, mais 18 por cento que no ano passado, quando se situaram em 426,2 mil milhões, anunciou ontem, em Luanda, a directora de Grandes Contribuintes da Administração-Geral Tributária (AGT)

Copyright © 2017 Sociedade Digital  | Privacidade | Termos & Condições |   CrowdFunding Networks | Dev. by Markup®

 Android app on Google Play 
Pagamentos por Paypal
Certificado de integridade da página
Certificado de desempenho da página