O Comandante-Geral da Polícia Nacional de Angola, Ambrósio de Lemos, anunciou que ainda este ano arranca a

instalação de um sistema de videovigilância nas ruas de Luanda, para combater a criminalidade.

 

 

Rede Social Portugal-Angola


REGISTE-SE. É GRATUITO!

Segundo o comandante da polícia angolana, e embora sem adiantar valores, o financiamento público para esta instalação já está garantido e os técnicos vão iniciar em breve os trabalhos com vista à instalação das câmaras de videovigilância, que ficarão ligadas a uma central daquela força de segurança.

"Acho que este ano começam os trabalhos. Tudo está a marchar nessa direção. Não há nada que diga que há algum impedimento legislativo em relação à instalação das câmaras na cidade de Luanda, para a ordem pública", enfatizou Ambrósio de Lemos, em declarações emitidas hoje pela rádio pública angolana.

Luanda, província com cerca de 6,5 milhões de habitantes, chega a registar por dia mais de duas dezenas de crimes, de vária ordem, com o Comandante Geral do Polícia Nacional a garantir que este sistema de videovigilância vai "ajudar à segurança pública", através de câmaras "estrategicamente montadas na via pública".

"Que receio tem o cidadão de uma câmara na via pública? O cidadão honesto não tem que temer absolutamente nada, não vai ficar exposto ou fazer atentado ao pudor", disse Ambrósio de Lemos, assumindo que a instalação destas câmaras não obriga a legislação própria que regulamente o seu funcionamento e a proteção de dados.