\r\n
\r\n
\r\n

 Angola é apontada como um país de "origem e destino de homens,
mulheres e crianças sujeitos a tráfico sexual e trabalho forçado”

\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n


Segundo o Relatório Global de Tráfico de Pessoas 2015, existem cidadãos angolanos que são obrigados a trabalhar na agricultura, pesca, construção, trabalhos domésticos ou em minas de diamantes pelo país.

\r\n

Em Angola, várias mulheres brasileiras e vietnamitas trabalham na prostituição, podendo ser vítimas de tráfico sexual.

\r\n

Muitas vítimas ficam sem os passaportes, privadas de alimentos e são ameaçadas de violência.

\r\n

 

\r\n

Mulheres e crianças angolanas são sujeitas à escravidão doméstica e sexual na África do Sul,

\r\n

Namíbia e alguns países europeus, nomeadamente Holanda e Portugal

\r\n

 

\r\n

 

\r\n
\r\n

Os trabalhadores são forçados a continuar o trabalho em condições inseguras, que por vezes, alegadamente, resultaram em morte.  

\r\n
\r\n

 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Rede Social Portugal-Angola

\r\n


REGISTE-SE. É GRATUITO! 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

  

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Apesar de reconhecer “esforços significativos” no combate ao tráfico em Angola - os relatores escrevem que "em 2014, o Governo demonstrou um maior interesse sobre questões de tráfico de pessoas e fez esforços para melhorar a sua capacidade para lidar com este crime”.

\r\n

O documento recomenda a utilização das disposições do código penal revisto para investigar e condenar as infracções, apostar na formação das autoridades e desenvolver ações com vista à identificação e acompanhamento das vítimas em parceria com organizações não governamentais.

\r\n

 

\r\n

Fonte: Expresso

\r\n
\r\n
\r\n
 
\r\n
 Registe-se na Rede Social de Portugal - Angola e deixe a sua opinião no grupo!
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n

http://pt-ao.redes-sociais.com/junte-se-a-nos/index.php/grupos/viewgroup/8-noticias-de-angola

\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n