Em Portugal, existem cerca de 9440 empresas que exportam os seus produtos para Angola

\r\n

e destas, mais de metade não vende para mais nenhum mercado externo

\r\n

 

\r\n

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2014, 5256 empresas dependiam exclusivamente de Angola para realizar as suas vendas, para fora do país. Representando 1234 milhões de euros, o equivalente a 41% do montante arrecadado com as exportações para o mercado angolano.

\r\n

Com a crise económica instaurada em Angola, devido à baixa de preço do petróleo e somando ainda a ameaça dos atrasos nos pagamentos, as importações angolanas de produtos portugueses estão a sofrer uma forte quebra.

\r\n

\r\n
\r\n

 

\r\n

Rede Social Portugal-Angola

\r\n
REGISTE-SE. É GRATUITO!
\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Do total de empresas portuguesas que vendem produtos para Angola, 56% apenas exportam para este mercado. Deixando estas empresas bastante vulneráveis, principalmente na altura em que as importações estão a sofrer uma forte quebra.

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Para a economista-chefe do gabinete de estudos económicos e financeiros do BPI, as micro e PME provavelmente passarão por sérias dificuldades pois:

\r\n
    \r\n
  • As necessidades de importações de Angola tenderão a reduzir-se, por força do encolhimento e dos condicionantes que afectam a procura doméstica;
  • \r\n
  • A queda das receitas petrolíferas em dólares, reflecte-se em escassez da moeda e então existe uma maior dificuldade em realizar pagamentos internacionais.
  • \r\n
\r\n

 

\r\n

Fonte: Publico

\r\n

Registe-se na Rede Social Portugal - Angola e deixe a sua opinião no grupo!

\r\n

https://pt-ao.redes-sociais.com/junte-se-a-nos/index.php/grupos/viewgroup/8-noticias-de-angola

\r\n